Clínica de urologia e proctologia Geyer
Médico Urologista


Médico Urologista

Médico urologista em porto alegre.
Atendimento em Porto Alegre e região.

Disfunção erétil

Também conhecida como impotência sexual, a disfunção erétil causa um impacto gigantesco não só na saúde física como na emocional do homem. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), só no Brasil são mais de 15 milhões de homens acometidos pela condição.

São necessários três fatores para que o homem tenha uma função erétil considerada ideal: conseguir iniciar uma ereção, alcançar a ereção completa e mantê-la por tempo suficiente para que alcance a satisfação sexual.

A disfunção erétil é caracterizada pela incapacidade de iniciar e manter a ereção completa do pênis. Quando isso acontece, o homem não consegue manter-se ereto durante as relações sexuais, impossibilitando também o alcance do prazer sexual.

Causas da disfunção erétil

A disfunção erétil pode estar associada e ter sua causa em alterações físicas e/ou psicológicas. Portanto, quando um homem procura um médico especialista (urologista) com queixa de disfunção erétil, será necessária uma averiguação completa para que a causa possa ser determinada e o tratamento pertinente iniciado.

Dentre as possíveis causas, estão:

  • Distúrbios e alterações psicológicas, como depressão, síndrome do pânico, ataques de ansiedade, entre outros.

  • Alterações e doenças hormonais, como a queda de produção de testosterona, a andropausa, entre outros.

  • Alterações e doenças neurológicas, como mal de Alzheimer, mal de Parkinson, lesões medulares, entre outros.

  • Alterações ou doenças vasculares que causem interrupções ou fluxo inadequado de sangue na chegada ao pênis.

  • Alcoolismo, drogas e fumo em excesso.

  • Consumo excessivo de alguns tipos de medicamentos.

  • Alguns tipos de cirurgias (no intestino ou na próstata, por exemplo).

Formas de tratamento para a disfunção erétil

Somente o urologista poderá indicar o melhor tratamento para cada paciente com queixa de disfunção erétil.

As opções de tratamento mais comuns são:

  • Uso de medicamentos via oral, como o Viagra ou Cialis.

  • Autoinjeção peniana, ou seja, o próprio paciente aplica uma injeção na parte lateral do pênis para que o fluxo sanguíneo do local seja suficiente para possibilitar uma ereção. A autoinjeção deverá ser aplicada antes da relação sexual.

  • Inserção de um medicamento na uretra masculina com o objetivo de aumentar o fluxo sanguíneo. Esse procedimento é conhecido por terapia intra-uretral.

  • A prótese de pênis é um recurso utilizado quando nenhuma outra opção de tratamento foi eficaz. Paciente e médico deverão conversar a respeito.

  • Terapia: sessões com um psicólogo poderão ajudar o paciente a lidar com a condição e as frustrações que ela possa a acarretar, bem como a controlar as situações que possam influenciar a ereção.

O mais importante é que o paciente que esteja vivenciando os sintomas da disfunção erétil procure a ajuda de um especialista e não se desespere. As opções de tratamento são bastante eficazes e poderão auxiliá-lo para a solução do problema.